MÚSICA

“Dois irmãos como poucas vezes vi. Como se adoram... (e nos fazem saber disso por meio de acordes, melodias, silêncios, respiros, gestos, choros, risadas e gargalhadas musicais). E como conversam lindamente! Com um afeto cristalino e límpido que flui de coração a coração, sem ruídos, sem filtros. Voz do instrumento natural, necessária e clara: som que bate rebate ecoa ressoa e se amplifica na alma de quem escuta. E nos faz feliz. Música boa é assim, feita com muito amor, talento, cuidado, rigor e espontaneidade”...   

(André Mehmari)